O advogado “moderno” e a gestão de pessoas

Como aplicar conhecimentos administrativos com foco em pessoas, na busca de resultados no ramo do Direito?

É notório que, hoje, o conceito de gestão de pessoas que vivenciamos nas empresas e no dia a dia, até mesmo dentro de uma organização não governamental (ONG), retrata a evolução e o desenvolvimento que este conceito sofreu ao longo do tempo.

Atualmente, estamos falando de uma ciência com linha de pesquisa e estudos devidamente comprovados e explicitados, mas, anos atrás, pessoas eram apenas indivíduos que produziam dentro das empresas.

A todo instante, profissionais direcionados para carreiras focadas no ramo da advocacia têm atentado para a importância do gerenciamento de pessoas, a fim de melhorar seus resultados como profissional atuante no mercado.

O ambiente globalizado propicia um fluxo muito maior e mais intenso de informações, o que aumenta a relevância de gerenciar pessoas de maneira efetiva. Entende-se que o grande diferencial, dentro das organizações, não é mais a tecnologia ou o maquinário, mas sim as pessoas que possibilitam o alcance das metas.

O advogado moderno e a gesto de pessoas

Conceitos

Atualmente, o termo gestão de pessoas está ligado diretamente à área estratégica da companhia ou do escritório de advocacia, deixando de ser visto apenas como um centro de custos, como no passado.

O ambiente de trabalho e suas condições também mudaram drasticamente. A concorrência é fortíssima, o número de empresas que fecham as portas por falta de recursos também é elevado, e isso requer pessoas capacitadas e com diferenciais que lhe garantam sobrevivência no mercado.

O gestor de pessoas propriamente dito passa a ser o profissional que tem todo o perfil de liderança, possui conhecimentos específicos e, com isso, coordena a sua equipe ou grupo de trabalho. Independentemente do ramo de atuação, todo grande líder deve se constituir em um gestor de pessoas.

Perceba, a seguir, alguns efeitos das novas relações no mercado competitivo que têm impacto direto no gerenciamento de pessoas e que tem alertado os advogados para a necessidade de uma atuação com este foco:

• Mudanças nos hábitos de consumo e de compra; • Maior exigência por qualidade no produto e/ou serviço; • Muitas empresas atuando nos diversos mercados; • Produtos com alto valor agregado; • Busca por mais essência e fortalecimento dos serviços; • Redução da fidelidade às marcas; • Cliente que busca maior benefício e menor preço.


Teste VJ – Você é um gestor de pessoas?

1. Qual é o nível de conhecimento adquirido sobre gestão de pessoas até o momento em sua carreira?

(a) Tenho pleno conhecimento teórico sobre como gerenciar pessoas.

(b) Tenho alguma facilidade para lidar com gestão de pessoas.

(c) Apesar de não ter intimidade, busco conhecimento sobre o assunto.

(d) Não conseguiria realizar esta análise.

(e) Não considero este assunto relevante para minha carreira.

2. De quanto tempo você dispõe diariamente para analisar, levantar e gerenciar pessoas?

(a) A todo o momento, identifico oportunidades para oferecer feedback e gerenciar a equipe.

(b) Tento tirar um momento do dia para realizar este gerenciamento.

(c) Faço isso apenas quando sobra tempo.

(d) Dificilmente dedico tempo a isso.

(e) Não tenho tempo para isso.

3. Quais itens da Pirâmide de Maslow devem ser preenchidos, para que o colaborador chegue à autorrealização?

(a) Fisiologia, Segurança, Relacionamento e Estima

(b) Fisiologia, Segurança e Relacionamento

(c) Fisiologia, Segurança

(d) Fisiologia

(e) Todos são independentes.

4. Em que níveis hierárquicos a gestão de pessoas é devidamente aplicada?

(a) Todos os níveis de qualquer organização.

(b) Apenas no nível técnico e operacional, pois estes precisam de mais incentivo e motivação.

(c) Apenas no corpo gerencial, para a tomada decisões equilibradas.

(d) Apenas para a diretoria.

(e) O gerenciamento de pessoas não é relevante em nenhum nível hierárquico.

Gabarito: (a) 5 pontos | (b) 4 pontos | (c) 3 pontos | (d) 1 ponto

Resultados

• DE 15 A 20 PONTOS: Você, de fato, é um advogado que tem domínio sobre o gerenciamento de pessoas, ou pelo menos entende a relevância desse tipo de realização. Continue a se desenvolver neste sentido, para obter a vantagem competitiva que o plano de carreira propicia.

• DE 10 A 14 PONTOS: Você entende que essa gestão é importante, mas ainda não a tem colocado em prática. Comece a planejar melhor suas ações, no sentido de usar todas as ferramentas de gerenciamento de pessoas a seu favor.

• INFERIOR A 10 PONTOS: É recomendável ler mais sobre o assunto, para entender quanto este conhecimento pode lhe ajudar em sua vida profissional.

A realização do ser humano enquanto colaborador passa a ser o grande objetivo de um bom líder. Aplicando a teoria de Eric Maslow, temos a perspectiva abaixo:

Atentar para os itens descritos acima e aplicar estes conceitos no dia a dia cria um ambiente totalmente favorável dentro de um escritório de advocacia. Entender que cada passo da pirâmide é uma fase, e que a realização pessoal é o objetivo maior, faz com que os advogados possam definir melhor seus objetivos pessoais e profissionais, sejam eles de curto, médio ou longo prazo.

Em linhas gerais, a gestão de pessoas vem assumindo um papel preponderante em qualquer tipo de organização e, com isso, demanda aos empreendedores, líderes e diretores o conhecimento deste segmento, para que possam identificar oportunidades nesse âmbito e transformá- las em possibilidades de crescimento e expansão.


*ANDERSON TONNERA DE CARVALHO é coach, palestrante e escritor. Formado em Administração, pós-graduado em gestão da qualidade e certificado em auditoria interna. Especialista em gestão de empresas familiares. Escritor dos livros Como elaborar treinamentos eficazes, Governança corporativa e co-autor do livro Coaching – A solução.

Fonte: http://revistavisaojuridica.uol.com.br/advogados-leis-jurisprudencia/90/artigo301554-1.asp

admin