Manchete nos Jornais deste Sábado, 25 de Setembro de 2021

Prévia aponta maior inflação para setembro em 27 anos
A escalada de preços dos combustíveis e da conta de luz, que já vem apertando o orçamento das famílias brasileiras nos últimos meses, fez a prévia da inflação oficial subir forte e superar os 10% no acumulado dos últimos 12 meses. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) avançou 1,14% em setembro, a maior alta para o mês de setembro desde 1994, início do Plano Real. O dado, que considerou os preços coletados entre 14 de agosto e 14 de setembro, foi divulgado ontem pelo IBGE.
A estiagem e as cotações elevadas das matérias-primas agrícolas também impulsionaram os preços de alimentos e bebidas. Esse grupo de despesas avançou 1,27% no IPCA-15 de setembro, acima do 1,02% em agosto e do 0,49% de julho. Entre os destaques de alta em setembro, estão as carnes (que subiram 1,10%), a batata-inglesa (10,41%), o café moído (7,80%), o frango em pedaços (4,70%), as frutas (2,81%) e o leite longa vida (2,01%).
Para piorar, o quadro é agravado por problemas associados à pandemia que ainda não se dissiparam. (ESTADO)

Profissional de saúde receberá 3ª dose
A medida vale para quem tomou a 2.ª dose há pelo menos 6 meses. A preferência é pela vacina da Pfizer.Os interessados devem ter mais de 18 anos e precisam ter tomado a segunda dose ou dose única há pelo menos seis meses. Os trabalhadores devem apresentar comprovante de vínculo empregatício em serviço de saúde do Município de São Paulo, documento de conselho de classe, comprovante de profissão, certificado ou diploma. Para se inscrever, basta comparecer à unidade de saúde mais próxima e informar nome e telefone.Já o número de vacinados com duas doses ou dose única de vacinas contra a covid-19 no Brasil chegou nesta sexta-feira a 85.769.785, o que corresponde a 40,21% da população. Enquanto isso, 144.028.288 pessoas, o equivalente a 67,52% do total, receberam ao menos uma dose. Os dados são reunidos com as Secretarias de Saúde de 26 Estados e Distrito Federal. (ESTADO)

Petrobras alega perigo e desliga usina, apesar de pressão do ONS
Para evitar ‘falha catastrófica’, estatal ignorou pedido de adiamento de manutenção
A parada ocorreu e a empresa fez a manutenção. Em laudo enviado para a Aneel e ONS sobre o assunto, a estatal fez questão de destacar que, ainda em fevereiro, em manutenção de rotina, já havia encontrado danos em partes da estrutura da usina. Os reparos foram feitos em manutenções programadas.“A Petrobras tenta, sempre que possível, coordenar as intervenções de maneira programada, inclusive enviando notas técnicas explicando a criticidade dos serviços a serem executados, quando necessário, mas existem situações emergenciais com risco para o equipamento ou instalações”, declarou a empresa ao ONS e à Aneel. Especialistas alertam sobre os riscos desse estresse na estrutura, uma vez que muitas térmicas não foram concebidas para operarem o tempo todo. (ESTADO)

O perigo vem da China
Odesempenho recente da economia chinesa preocupa. Três fatores estão no horizonte das preocupações. Primeiro, a forte desaceleração da atividade econômica que teve início no segundo trimestre de 2021 e pode se agravar nos próximos meses. Segundo, as intervenções do governo nos mercados de educação privada e das grandes empresas de tecnologia (Alibaba, Didi, etc.) e, terceiro, a crise de liquidez da segunda maior incorporadora imobiliária do país, a Evergrande. O objetivo final é criar incentivos para aumentar a taxa de crescimento da população, que está em rápido processo de envelhecimento depois de décadas da política do filho único. Segundo o governo chinês, o elevado custo da educação é um dos principais desincentivos ao aumento do número de filhos. Entretanto, a intervenção, ao aumentar o controle do Estado sobre estes setores, gera queda adicional do investimento e do crescimento da economia.Desde o início do segundo trimestre deste ano, a China vive forte desaceleração da atividade econômica honrar o pagamento de juros de US$ 70 milhões que venceu na semana passada. Uma possibilidade que tem sido discutida entre os analistas é o governo intervir na empresa, estatizá-la e dividi-la em três ou quatro empresas menores. Além disso, será importante proteger os fornecedores e os credores domésticos do setor real da economia, os compradores de imóveis. Como as propriedades imobiliárias correspondem a aproximadamente 70% da riqueza das famílias, será importante proteger os compradores para evitar perda substancial de riqueza e desaceleração adicional da economia. Com a iminência de um calote, os mercados financeiros reagiram com quedas expressivas por causa do temor de contaminação dos bancos internacionais que poderia gerar uma crise financeira global similar à deflagrada pela quebra do Lehman Brothers em 2008. (ESTADO)

O Estado de S. Paulo

  • Banco Inter e Stone, de pagamentos, consideram fusão de operações, diz fonte
  • Cada R$ 1 gasto em publicidade gera R$ 8,54 para o PIB
  • Anatel aprova versão final de edital e marca leilão do 5G para 4 de novembro
  • Insumo pressiona preços de alimentos
  • País pode atrair R$ 3,6 tri em projetos sustentáveis
  • ‘Caso Evergrande é uma implosão controlada’
  • B3 volta a cair com risco de calote da Evergrande
  • Era ‘urgente’ a necessidade de parar, diz estatal
  • Bolsonaro diz tratar crise com seriedade
  • Manchete: Petrobras alega perigo e desliga usina, apesar de pressão do ONS
  • Contas externas têm superávit de US$ 1,68 bilhão
  • Selic maior deve gerar custo de R$ 200 bi por ano para dívida bruta
  • Secretário fala em ‘repique temporário’
  • ‘Cenário é mais complicado do que em outras crises’
  • Prévia da inflação registra recorde em setembro e já chega a 10% em 12 meses
  • Pará quer uso social para madeira de Belo Monte
  • Profissional de saúde receberá 3ª dose
  • Falta de multa pode atrapalhar, diz especialista
  • Lei obriga síndico a denunciar violência doméstica; prédio usa botão de socorro

O Globo

  • STF veta cobrança de imposto sobre correção pela Selic
  • China proíbe transações com criptomoedas
  • Reforma administrativa não tem previsão de ir a plenário
  • Investimento estrangeiro recua 26%
  • Prévia da inflação supera 10% pela 1ª vez desde 2016
  • Evergrande não paga credores, o que eleva temor de investidores
  • ‘Teremos ilhas de degustação ainda este ano’
  • Brasileiro pode ter que dar adeus à picanha no churrasco
  • Leilão do 5G prevê cobertura nas capitais até julho
  • ONU pede que Brasil receba haitianos que estão no Texas
  • Caiu na rede… e nas mãos da polícia
  • Área econômica sugere mudanças de regras ambientais
  • STF barra mais religiosos em áreas de indígenas isolados
  • OMS valida terceiro tratamento contra a Covid-19

Folha de S. Paulo

  • Preço do etanol dispara e pressiona gasolina nas bombas
  • Taxa extra na conta de luz continuará em outubro
  • Grupo publicitário WPP faz acordo em processo de propina que inclui Brasil
  • Inflação e crise política afetam compra de imóvel, diz pesquisa
  • Anatel aprova edital do 5G e leilão ocorrerá em novembro
  • Bolsa fecha semana no azul, mesmo com caso da Evergrande
  • Investimentos estrangeiros diretos no país caíram 26% em agosto, para US$ 4,5 bilhões
  • Prévia da inflação é a maior no mês desde 1994 e vai a 10,05%
  • Relator do IR estuda elevar tributação sobre mineradoras
  • Veja as mudanças na reforma administrativa realizadas até agora
  • Inflação dos mais ricos deve subir com volta dos serviços sem restrições
  • Lei Antimanicomial faz 20 anos em meio a retrocessos
  • Paulistanos sentem alívio e arrepio após anteciparem vacina
  • ‘Como vou confiar no médico?’, diz filha de segurada da Prevent Senior
  • Cidade de São Paulo pressiona por dose extra para a categoria
  • Profissionais de saúde receberão dose de reforço contra a Covid
  • 91% apoiam máscara, e 80% veem Covid domada
Marisa Pereira