Manchete nos Jornais desta Sexta-Feira, 21 de Novembro de 2014

Governo prepara corte de gastos

Para obter superávit fiscal de 2% do PIB em 2015, o governo deve adiar contratações e segurar o reajuste do Bolsa Família. As medidas serão divulgadas após o anúncio do novo ministro da Fazenda, que deve ocorrer até amanhã…

Empresas de SP não têm plano de emergência para estiagem

Um total de 95% das empresas privadas de São Paulo não possui um plano de emergência para enfrentar uma eventual falta de água nos próximos meses, segundo 137 companhias do Estado ouvidas pela Unicamp, entre as quais indústrias, hospitais e hotéis…

Riscos imediatos

O presidente de uma grande empresa foi informado por um fundo estrangeiro que, com o risco Brasil do jeito que está, ele não financiaria o negócio já negociado. Falei ontem com dois economistas: um acha que é possível evitar o rebaixamento da nossa nota; o outro está em dúvida se acontece no primeiro ou no segundo semestre de 2015. Uma das causas é o que está acontecendo com a meta fiscal…

O Globo

Manchete : Bloqueio em contas equivale a só 7% do estimado pela PF

Polícia calculava reter R$ 720 milhões, mas não passou de R$ 47,9 milhões

Saldos de vários executivos presos e de suas empresas estavam zerados

A Justiça Federal, após varredura em contas de 14 executivos e empresas investigados na Operação Lava-Jato, encontrou apenas R$ 47,9 milhões depositados em bancos. O número é bem abaixo da estimativa de até R$ 720 milhões feita pela Polícia Federal na sexta-feira passada. Quase metade deste total (R$ 22,6 milhões) foi encontrada apenas nas contas de Gerson Almada, vice- presidente da Engevix. Dois executivos tinham contas zeradas, e outros cinco mantinham valores inferiores a R$ 100 mil. O ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque, indicado pelo PT ao cargo, possuía em seu nome em bancos nacionais R$ 3,2 milhões. (Págs. 3 a 6)

Governo prepara corte de gastos

Para obter superávit fiscal de 2% do PIB em 2015, o governo deve adiar contratações e segurar o reajuste do Bolsa Família. As medidas serão divulgadas após o anúncio do novo ministro da Fazenda, que deve ocorrer até amanhã. (Págs. 21 e 22)

Casos de HIV no Rio – Mulheres e jovens mais suscetíveis

Encontro que vai até amanhã, no Rio, discute estratégias contra a Aids, especialmente entre mulheres e jovens. Casos no estado têm crescido nesses grupos. (Pág. 11)

Márcio Thomaz Bastos, aos 79 anos

Ministro da Justiça no primeiro governo Lula, deu aval à indicação de seis ministros do STF. (Pág. 10)

Ilimar Franco

‘O juiz não é nosso adversário ’

Dirigentes e militantes petistas em todo o Brasil estão excomungando o juiz Sérgio Moro, que comanda as investigações da Operação Lava-Jato. Mas essa visão não é compartilhada por importantes dirigentes do partido e do governo, que têm acesso direto à presidente Dilma. Nesses dias, em reunião, um petista graúdo foi taxativo: “Quem fez m… tem que pagar . O juiz está indo muito bem. Viram sua atitude no caso do Cosenza”. (Pág. 2)

Merval Pereira

Embaraços

A situação inusitada na nossa História de as principais empreiteiras do país aparecerem como protagonistas no maior escândalo de corrupção já registrado tem provocado reações paradoxais no governo e no Congresso, com vários membros também envolvidos no esquema. O grande paradoxo é justamente ser a primeira vez em que as empreiteiras são acusadas formalmente, em grupo, de ser em agentes ativos da corrupção que campeia na Petrobras. (Pág. 4)

Míriam Leitão

Riscos imediatos

O presidente de uma grande empresa foi informado por um fundo estrangeiro que, com o risco Brasil do jeito que está, ele não financiaria o negócio já negociado. Falei ontem com dois economistas: um acha que é possível evitar o rebaixamento da nossa nota; o outro está em dúvida se acontece no primeiro ou no segundo semestre de 2015. Uma das causas é o que está acontecendo com a meta fiscal. (Pág. 22)

————————————————————————————

O Estado de S.Paulo

– Investigados na Lava Jato têm R$ 47 milhões bloqueados

– Trabuco recusa Fazenda; Dilma se reúne com Nelson Barbosa

– Governador de RO depõe na PF sobre desvios

– Denúncias de homofobia crescem 460%

– Obama favorece 5 milhões de imigrantes

Zero Hora

Manchete : R$ 47 mi bloqueados em contas de suspeitos

Valores estavam depositados no nome de 14 dirigentes e funcionários de empresas sob investigação na Operação Lava-Jato. (Notícias | 8)

Quem é o único foragido do caso Petrobras

Adarico Negromonte transportaria dinheiro no esquema de corrupção. (Notícias | 10)

Aos 79 anos, morre Márcio Thomaz Bastos

Ex-ministro era um dos maiores criminalistas do país. (Notícias | 14)

————————————————————————————

Valor

–  Economia fraca e dólar forte derrubam lucros 

A atividade econômica fraca e a alta do dólar no fim de setembro ditaram a tendência de baixa nos resultados do terceiro trimestre. Com espaço menor para melhorar a eficiência, os custos e as despesas das companhias abertas voltaram a crescer mais que a receita, com impacto direto no resultado operacional. Além disso, houve aumento do prejuízo financeiro, que reduziu ainda mais os ganhos no período…

– Trabuco recusa a Fazenda e Dilma se reúne com Barbosa

Depois que o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, recusou o convite para ser ministro da Fazenda, a presidente Dilma Rousseff se reuniu no início da noite de ontem com o economista Nelson Barbosa. O encontro aconteceu em São Paulo, após a presidente comparecer ao velório do ex-ministro Márcio Thomaz Bastos. Barbosa, ex-secretário-executivo da Fazenda no primeiro mandato de Dilma, é cotado para o cargo e o preferido da cúpula do PT para suceder Guido Mantega. Joaquim Levy, ex-secretário do Tesouro e hoje presidente da Bradesco Asset Management, também conversou com a presidente…

– Minério de ferro preocupa 

A BHP Billiton, número 1 do mundo na mineração, estima que a oferta de minério de ferro vai exceder a demanda por vários anos e, por isso, decidiu que vai expandir atividades mais lucrativas, como petróleo e cobre, disse o presidente-executivo, Andrew Mackenzi…

– Bancos melhoram índices de Basileia  

Insuficientes para reanimar o crédito, as medidas adotadas pelo Banco Central desde julho ajudaram a trazer maior conforto de capital para os cinco maiores bancos do país. Levantamento feito pelo Valor mostra que, juntos, Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Caixa Econômica Federal, Bradesco e Santander ganharam uma folga de R$ 12,7 bilhões de junho para setembro. Esse espaço se abriu no chamado patrimônio de referência mínimo exigido, o menor nível de recursos que o BC exige que cada banco tenha para suportar as operações de crédito.

– JBS paga US$ 1,2 bi e avança na Oceania 

A JBS acertou, em um só dia, a compra do Grupo Primo Smalgoods, maior produtora de presunto e bacon da Austrália e Nova Zelândia, por US$ 1,25 bilhão, e também do frigorífico paranaense Big Frango, com sede em Rolândia, por R$ 430 milhões…

Brasil Econômico

Manchete : Escolha da equipe econômica tem foco no rigor fiscal

Restaurar a credibilidade da política econômica e assegurar o ajuste necessário são prioridades. Medida de redução de despesas já está em elaboração no Ministério da Fazenda de forma a garantir para 2015 um resultado primário próximo dos prometidos 2% do PIB. Para reforçar a sinalização de uma gestão mais austera, a intenção da presidenta Dilma é anunciar os nomes dos ministros da Fazenda e do Planejamento, além do novo secretário do Tesouro. (Pág. 3)

Márcio Thomaz Bastos

Considerado um dos maiores criminalistas do país, o ex-ministro da Justiça morreu ontem aos 79 anos de idade. “O País perdeu um grande homem, o Direito brasileiro perdeu um renomado advogado e eu perdi um grande amigo”, lamentou em nota a presidenta Dilma Rousseff, que esteve ontem no velório em São Paulo. (Pág. 8)

‘A sobrevida dos Sarney depende do desempenho do nosso governo’

Flávio Dino é o primeiro político comunista a eleger-se governador no Brasil. Ele diz que tem dois grandes desafios nos próximos quatro anos. O primeiro é melhorar os indicadores sociais do Maranhão. O segundo, é sepultar a hegemonia política do clã Sarney, desde os anos 60 no poder local. “A sobrevida deles depende do nosso desempenho no governo”, sentencia. (Pág. 4)

Produção industrial melhora

Indicador alcançou 50,8 pontos em outubro: pela primeira vez no ano está acima da linha divisória dos 50 pontos. (Pág. 7)

Mosaico Político

Gilberto Nascimento

TENSÃO INÉDITA NO CONGRESSO

Com a experiência de quem completa sua décima legislatura (oito delas consecutivas), o deputado federal Miro Teixeira (Pros-RJ) vê um clima mais tenso desta vez, com as denúncias de corrupção na Petrobras, do que em outros escândalos que abalaram o Congresso Nacional desde que lá chegou pela primeira vez (em 1971). (Pág. 2)

Sintonia Fina

Julio Gomes de Almeida

EMPREGO: BOAS E MÁS INDICAÇÕES

No mar de resultados adversos na economia que vieram à tona antes, durante e depois das eleições, o emprego é exceção. Sendo consideradas as grandes regiões metropolitanas do país, os últimos dados da pesquisa de emprego referentes ao mês de outubro mostram melhoras surpreendentes. (Pág. 6)

O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães

FÓRMULA CONCILIADORA

Os executivos do mercado financeiro não conseguiram descansar ontem no feriado da Consciência Negra. O dia foi consumido em constantes trocas de mensagens destinadas a avaliar as apostas para a equipe econômica do segundo mandato de Dilma Rousseff. (Pág. 23)

Ponto Final

Octávio Costa

DILMA SAI DAS CORDAS

É muito raro em Brasília que a presidente Dilma Rousseff consiga realizar encontros sem o conhecimento dos experientes repórteres dos principais órgãos de imprensa do país. Mas foi o que aconteceu na tarde de terça-feira quando Dilma, num compromisso extra-agenda, reuniu-se na Granja do Torto com o ex-presidente Lula para discutir a formação do novo ministério. (Pág. 32)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Banqueiro recusa convite de Dilma para ministério

Presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, era a 1a. opção para a Fazenda

O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, recusou convite de Dilma para assumir o Ministério da Fazenda. Ele não foi liberado pela instituição, pois se prepara para assumir a presidência do Conselho de Administração do banco. Diante disso, a presidente Dilma, que na campanha eleitoral criticou adversários pela ligação com banqueiros, estuda agora três nome para as pastas da Fazenda e do Planejamento, além do Banco Central. São eles: Joaquim Levy (secretário do Tesouro no governo Lula e hoje no Bradesco), Nelson Barbosa (ex-número dois da Fazenda) e Alexandre Tombini, atual chefe do Banco Central. A divulgação dos nomes deve sair nos próximos dias, numa tentativa de desviar o foco em torno das investigações na Petrobras. (Marcado B1)

Ex-diretor diz ter recebido R$ 1,6 mi de empreiteira

Renato de Souza Duarte, ex-diretor de Serviços da Petrobras preso há uma semana, disse à Polícia Federal que recebeu R$ 1,6 milhão da empreiteira UTC Engenharia, após deixar o cargo, por “consultoria”. Negou que seja propina. (Poder A4)

Dinheiro público teria bancado reeleição de governador de RO (Poder A11)

Aos 79, morre ex-ministro e advogado Thomaz Bastos

O advogado Márcio Thomaz Bastos, ministro da Justiça no governo Lula entre 2003 e 2007, morreu nesta quinta (20) em São Paulo, aos 79 anos, após alguns dias de internação para tratamento de problemas no pulmão. (Poder A10)
Empresas de SP não têm plano de emergência para estiagem

Um total de 95% das empresas privadas de São Paulo não possui um plano de emergência para enfrentar uma eventual falta de água nos próximos meses, segundo 137 companhias do Estado ouvidas pela Unicamp, entre as quais indústrias, hospitais e hotéis. (Cotidiano C1)

Editoriais

Leia “Progresso da poluição”, sobre aumento das emissões de CO2 no país, e “O tom da paz na Colômbia”, acerca da suspensão de diálogo com as Farc. (Opinião A2)

 

EBC

Edição: Equipe Fenatracoop

admin