Manchete nos Jornais desta Quinta-feira, 15 de Julho de 2021

Após vacina, mortes de hospitalizados caem 46%
Segundo a Fiocruz, nesta semana, pela primeira vez desde dezembro, nenhum Estado registrava taxa de ocupação de UTIS para covid-19 superior a 90%. Segundo o governo, a taxa de letalidade entre internados pela doença era de 35% em março (a mais alta do semestre). Entre cerca de 67 mil pacientes, 23 mil morreram. Em junho, a porcentagem foi de 19%: entre 37 mil internados, 7 mil morreram. Ao todo, 62% dos adultos que moram no Estado receberam a primeira dose do imunizante. Além disso, 95% da população com 90 anos ou mais tomou as duas doses, enquanto a cobertura vacinal é de 100% no público estimado de 70 a 89 anos. Os pesquisadores destacam que a ocupação menor das alas de terapia intensiva revela o avanço da imunização no País, mas destacam que a transmissão ainda é intensa entre os não imunizados. Pesquisa na semana passada mostrou que as vacinas da Pfizer e da Astrazeneca têm dificuldades de garantir proteção contra a Delta com apenas uma dose, mas funcionam quando há duas aplicações.

Governo beneficia igrejas aliadas em regra de TV a cabo
Grupos religiosos católicos e evangélicos são incluídos na programação gratuitamente via MP. O ministro Fábio Faria (Comunicações) convenceu o presidente Jair Bolsonaro a aceitar mudanças nas regras de TV por assinatura para ajudar a reforçar a base de apoio do governo no Congresso. Com as alterações, operadoras são obrigadas a oferecer gratuitamente nos pacotes de serviços canais de TV aberta pertencentes a grupos aliados, principalmente ligados a igrejas. A regra foi incluída por congressistas na tramitação de uma medida provisória. O texto foi aprovado em 26 de maio e sancionado em 15 de junho por Bolsonaro, após pressão de Faria e apesar de sugestão de veto da área técnica do Planalto. O favorecimento aos canais religiosos ocorre em um momento em que Bolsonaro perde popularidade em razão da gestão da pandemia. O presidente tenta, por meio de afagos a alas que hoje o apoiam no Congresso, garantir aliados na campanha de reeleição.

Inflação acima do teto
Ministério da Economia prevê agora alta de 5,9% para o IPCA, longe do teto de 5,25%. O teto da meta que precisa ser perseguida pelo Banco Central é de 5,25%. A estimativa anterior do governo, de março, era que a alta dos preços ficaria em 5,05% neste ano.A meta central do governo para a inflação em 2021 é de 3,75%, com um intervalo de tolerância que varia de 2,25% a 5,25%. Para alcançá-la, o BC eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic), que agora está em 4,25% ao ano. O ministério ainda revisou sua projeção para a recuperação da economia e espera agora uma alta de 5,30% no Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. Na última previsão, em março, o crescimento estimado era de 3,50%.

O Estado de S. Paulo

  • ‘O Cade precisa ter regras claras e pró-competitivas’
  • ‘Open banking vai gerar novos produtos a clientes’
  • Mercado vê riscos com uma eventual alta de juros nos EUA
  • Covid pesa e atividade cai 0,43% em maio
  • Pela 1ª vez, governo vê inflação fora da meta
  • Para Guedes, retomada vai abater perdas
  • Relator estuda reduzir faixa de isenção para lucros e dividendos
  • Reforma do IR exige mais ajustes, dizem especialistas
  • Nova proposta para IR tira até R$ 27 bi dos cofres de Estados e municípios
  • Ministro diz que País não usará Covaxin e Sputnik este ano
  • Com mais vacinação, mortes por covid em SP caem 46% entre hospitalizados

O Globo

  • Transição verde
  • Ministério da Economia já vê inflação superar teto
  • Projeto que proíbe ordens de despejo vai à sanção
  • Governo atrela novo Bolsa Família à taxação de dividendo
  • Parlamentares lançam frente pela desoneração da folha
  • Rombo de R$ 30 bi na reforma acende sinal de alerta
  • Estados e municípios calculam perdas de até R$ 27 bi
  • Nova reviravolta na proposta
  • Argentina é 11° país a superar 100 mil mortos por Covid
  • Em 2024, Enem será alinhado com novo Ensino Médio
  • Amazônia já emite mais gás carbônico do que absorve
  • Queiroga diz que Covaxin está suspensa e que país já tem doses suficientes
  • Indicadores da Covid no país melhoram, mas especialistas veem dados com cautela

Folha de S. Paulo

  • Dólar cai para R$ 5,08 com alívio sobre Fed e IR
  • Samarco renegocia R$ 130 mi com governo
  • CBA, da Votorantim, levanta R$ 1,6 bi em IPO, menos que o esperado
  • BC adia segunda fase do open banking para agosto
  • Câmara suspende até o fim do ano exigência de prova de vida para beneficiários do INSS
  • Fim de subsídio elevará preço de remédios, afirma associação
  • Projeto que suspende despejos de inquilinos inadimplentes até o fim do ano vai a sanção
  • Eletrobras estuda novo plano de demissão antes de privatização
  • Relator avalia reduzir faixa de isenção para dividendos a R$ 2.500
  • Luz mais cara neste ano evita crise em 2022, diz Guedes
  • Sob crise hídrica, ministro da Energia fica mais de 20 dias em viagem e férias
  • Reforma do IR afeta vale-alimentação e livra tributação em paraísos fiscais
  • UE lança plano para barrar carros a combustão e importações ‘sujas’
  • Se fosse brasileiro, ex-presidente da África do Sul estaria livre
  • Argentina chega a 100 mil mortos e testa combinação de imunizantes
  • Programa de vacinação não precisa da Covaxin, diz ministro da Saúde
  • Taxa de ocupação de UTIs para Covid no país é a menor de 2021
  • São Paulo confirma circulação comunitária da variante delta
  • Pela primeira vez, maioria vê pandemia controlada no país

Valor Econômico

  • Indústria vai sentir mais pressão para se adaptar às mudanças climáticas
    Descarbonização implicará investimentos significativos para não perder ou melhorar a competitividade
  • País precisa aplicar 207 milhões de doses, diz estudo
    De acordo com pesquisa, 15% dos que têm mais de 80 anos não foram completamente imunizados
  • Com alta de casos, Europa começa a rever reabertura
    A resposta de alguns governos ao risco de uma nova onda da doença tem sido a reimposição de restrições, desde a volta de limitações dentro de estabelecimentos até toques de recolher noturnos
  • “Incerteza encurta horizonte de decisões”, diz Arminio
    Ex-presidente do BC critica Lula, afirma que Bolsonaro não é favorito e vê espaço para terceira via
  • Cenário externo deve pesar mais no Copom
    Para analistas, discussão sobre juros nos EUA pode ter influência crescente no rumo da Selic
  • Reforma no IR pode elevar preço de medicamentos
    Texto do relator propõe a retirada de benefícios fiscais da indústria química e farmacêutica
Marisa Pereira